domingo, 24 de abril de 2011

Homofobia e combustão espontânea

Primeiramente eu devo esclarecer que não sou homofóbico, aliás homofobia é uma palavra estranha.

Aracnofobia é o medo de aranhas, e eu quando vejo uma aranha maior ,mais colorida e mais peluda do que um certo limite aceitável, tenho vontade de gritar como uma garotinha,incendiar o recinto que ela se encontra e colocar sal no terreno pra que nada mais cresça.

Eu acho que tenho medo de ratos mas não gosto de matar mamíferos.Nada a ver com princípios e sim com o fato de que eles não deixam "meleca" como baratas, e sim ossos e sangue e me sinto um assassino(além do que limpar deve ser uma desgraça), sem falar no fato de eles terem garras ,dentes e doenças .

Ninguém considerado homofóbico tem medo de gays, eles não vem uma lésbica e saem gritando pra alguem matar,pegar com o papel higiênico e jogar na privada.Eles gritam matar por ódio e não por medo.Acho que essa palavra devia mudar para Homo(Qualquer-que-seja-o-termo-pra-ódio-irracional-em-latin).

O mesmo vale para xenofobia, os xenofóbicos não gritam quando vêm alguem com sombrero ou bigode, não saem correndo de nordestinos em são paulo ou chamam o dedetizador quando vêm paquistaneses, eles simplesmente odeiam a galera de fora.

Uma coisa que certamente tenho medo é C.H.E ( Combustão Humana Espontânea e não o Guevara) onde a pessoa pega fogo do nada até virar cinzas.Do nada sem nenhuma razão compreendida cientificamente você entra em chamas e morre.
Segunda a wikipedia as características mais comuns são:

  • a vítima é quase completamente consumida pelas chamas, geralmente no interior da própria residência;
  • os primeiros a encontrar os corpos carbonizados relatam ter percebido o cheiro de uma fumaça adocicada nos cômodos onde o fenómeno ocorrera;
  • os corpos carbonizados apresentam as extremidades (mãos, pés e/ou parte das pernas) intactas, mesmo que o dorso e a cabeça estivessem irreconhecíveis;
  • o cômodo onde o corpo é encontrado mostra pouco ou nenhum sinal de fogo, salvo algum resíduo na mobília ou nas paredes.

Em casos raros:

  • os órgãos internos da vítima permaneciam intactos, enquanto a parte externa era carbonizada;
  • alguns sobreviventes desenvolveram queimaduras estranhas no corpo, sem razão aparente para tal, ou emanaram fumaça sem que existisse fogo por perto.
Eu tenho duas teorias para a CHE:
  • Fobofobia (não sei se é esse o nome): É o medo de ter medo, eu imagino que a partir do momento que vc têm medo de ter medo e percebe esse medo o seu corpo acha mais simples entrar em chamas do que resolver esse problema.
  • Porríntron: Imagino que alguma particula subatômica como um gravitron (vamos chamar de porrintron por não conhecê-la) atravessa seu corpo diariamente, mas as vezes ela colide com certas partículas, um dia ela colide com a parte do seu cerébro que serve para evitar que você pegue fogo e aí já era.

2 comentários:

Bruno Antonelli disse...

Fobofobia deve ser a verdadeira explicação... ou então reconhecer que você tem hipopotomonstrosesquipedaliofobia, que é o medo irracional de palavras grandes e esquisitas.

Júlia disse...

Eu ja vi em algum lugar que é por causa do spin do elétron do oxigênio, que torna ele singlete (ou algo assim) e extremamente reativo